terça-feira, 30 de novembro de 2010


"Mas o tempo, além de curar as feridas, mostrou-me algo curioso: é possível amar mais de uma pessoa durante a existência. Isso porém não me obriga a renunciar a tudo que vivi, desde que tome cuidado de jamais tentar comparar as experiências; não se pode medir o amor como medimos uma estrada ou a altura de um prédio"

Nenhum comentário:

Postar um comentário