terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

#Dia do Fundador!


Fundador do maior movimento de jovens da História da Humanidade, o Escotismo. Nasceu em Londres em 22 de fevereiro de 1857, sendo o mais novo dos irmãos. Teve uma infância alegre e divertida. Desde menino, Baden Powell aprendeu em caminhadas e excursões a cuidar de si mesmo e ter confiança em suas habilidades. Estudou em escolas públicas, onde foi estudante ativo. Em 1876 passou nos exames de admissão do Exército e foi servir no 13° Regimento de Hussardos, na Índia. Graças a sua competência, honestidade e espírito de liderança, fez carreira militar brilhante. Participou de algumas guerras, como a Guerra do Transvaal em 1889 onde comandou a guarnição de Mafeking. Como havia poucos soldados regulares em Mafeking, Baden Powell treinou alguns cidadãos e teve que organizar um grupo de jovens cadetes, adolescentes que desenvolviam atividades de apoio como cozinhar, lavar, entregar mensagens e primeiros socorros. Esse evento foi importante na concepção de Baden Powell em criar mais tarde o Movimento Escoteiro. Graças aos seus feitos patrióticos, tornou-se herói na Inglaterra e numa de suas viagens de volta viu alguns meninos usando em suas brincadeiras um livro que ele havia escrito para exploradores do Exército, que continha informações de acampamentos e sobrevivência na selva. Entusiasmado, realizou em 1907 um acampamento com 20 jovens na Ilha de Brownsea, onde ensinou várias coisas importantes. Devido ao bom resultado desse acampamento, Baden Powell começou a escrever o livro: “Escotismo para Rapazes”, que inicialmente foi vendido em fascículos. O sucesso do livro foi tão grande que BP resolveu organizar um movimento de jovens espalhados pelo mundo, com ênfase na vida coletiva e bucólica, e daí surgiu de fato o escotismo. Rapidamente o movimento se espalhou pelo mundo e congregou vários jovens, envolvidos pelo lema: “ Deus, Pátria e Próximo”. Em 1920 foi realizado em Londres um grande acampamento com escoteiros de várias nacionalidades. Nesse acampamento, chamado de Jamboree, BP foi aclamado Escoteiro Chefe Mundial.
Depois de vários anos de dedicação ao Escotismo, viajando pelo mundo e fundando Associações Escoteiras, BP sentiu suas forças declinarem. Retirou-se então para uma propriedade que possui no Quênia, em Nairobi, na África. Ali, na compania da esposa, dividia o tempo entre a pintura, a numerosa correspondência e a visita de amigos. Faleceu na madrugada de 8 de janeiro de 1941, enquanto dormia. Fica para nós o exemplo do grande idealista que tentou congregar todos os jovens do mundo num objetivo de paz, fraternidade e cooperação.


Carta que BP escreveu como forma de despedida:
"Escoteiros: Se porventura vocês tiverem visto a peça "Peter Pan", deverão estar lembrados de que o chefe-pirata estava sempre fazendo o seu "discurso de moribundo", porque receava que, possivelmente, quando chegasse a hora de ele morrer, não tivesse mais tempo para dizer tais coisas.
Acontece quase a mesma coisa comigo e, assim, e embora neste momento eu não esteja morrendo - qualquer dia destes eu morrerei - , quero enviar a vocês uma palavra de despedida. Lembrem-se de que será a última vez que vocês ouvirão minhas palavras. Portanto, pensem bem nelas. Eu tenho tido uma vida muito feliz e quero que cada um de vocês também tenha uma vida feliz. Acredito que Deus nos colocou neste mundo alegre para que sejamos felizes e para gozarmos a vida. A felicidade não provém do fato de ser rico, nem meramente de ter sido bem sucedido na carreira; e, tampouco, de sermos indulgentes para com nós mesmos. Um passo na direcção da felicidade é o de tornar-se saudável e forte enquanto se é ainda um jovem, de sorte que possa vir a ser útil e, dest'arte, gozar a vida quando for homem.
O estudo da natureza mostrará a vocês quão repleto de coisas belas e maravilhosas Deus fez o mundo para vocês gozarem. Alegrem-se com o que receberam e façam bom proveito disso. Olhem para o lado brilhante das coisas, ao invés do lado sombrio delas. Contudo, a melhor maneira de obter felicidade é proporcionar felicidade à outras pessoas. Tentem deixar este mundo um pouco melhor do que o encontraram e, quando chegar a vez de morrerem, possam morrer felizes com o sentimento de que, pelo menos, não desperdiçaram o tempo, mas sim fizeram o melhor que puderam. Estejam preparados, desta maneira, para viverem e morrerem felizes, sempre fiéis à Promessa Escoteira de vocês, até mesmo depois que deixarem de ser jovens - e que Deus os ajude a cumpri-la. Vosso amigo, Baden-Powell."

Nenhum comentário:

Postar um comentário