quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011




"Lá está ela, mais uma vez. Não sei, não vou saber, não dá pra entender como ela não se cansa disso. Sabe que tudo acontece como um jogo, se é de azar ou de sorte, não dá pra prever. Ou melhor, até se pode prever, mas ela dispensa. Acredito que essa moça, no fundo, gosta dessas coisas. De se apaixonar, de se jogar num rio onde ela não sabe se consegue nadar. Ela não desiste e leva bóias. E se ela se afogar, se recupera. Estranho é que ela já apanhou demais da vida. Essa moça tem relacionamentos estranhos, acho que ela está condicionada a ser uma pessoa substituta. E quem não é? A gente sempre acha que é especial na vida de alguém, mas o que te garante que você não está somente servindo pra tapar buracos, servindo de curativo pras feridas antigas? A moça.. ela muito amou, ama, amará, e muito se machuca também. Porque amar também é isso, não? Dar o seu melhor pra curar outra pessoa de todos os golpes, até que ela fique bem e te deixe pra trás, fraco e sangrando. Daí você espera por alguém que venha te curar. As vezes esse alguém aparece, outras vezes, não. E pra ela? Por quem ela espera? E assim, aos poucos, ela se esquece dos socos, pontapés, golpes baixos que a vida lhe deu, lhe dará. A moça - que não era Capitu, mas também tem olhos de ressaca - levanta e segue em frente. Não por ser forte, e sim pelo contrário... por saber que é fraca o bastante para não conseguir ter ódio no seu coração, na sua alma, na sua essência. E ama, sabendo que vai chorar muitas vezes ainda. Afinal, foi chorando que ela, você e todos os outros, vieram ao mundo."

Caio Fernando Abreu

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011


"Tenha paciência com tudo o que permanece sem solução no seu coração. Tente amar as questões, como quartos trancados e como livros escritos em um idioma desconhecido. Não procure agora pelas respostas. Elas não lhe podem ser dadas agora, porque você não seria capaz de viver com elas. É uma questão de experimentar tudo. No presente, você precisa viver a dúvida. Talvez, gradualmente, sem sequer notar, você se descubra experimentando a resposta em algum dia distante." Rainer Maria Rilke

Escotismo!





E o movimento escoteiro volta a fazer parte da minha vida......volta a me encantar e também a me preocupar....relendo um texto que escrevi há um tempo sobre a ida de chefes para o Grande Acampamento me ví envolta em saudosismos, saudades, novas vontades, novas esperanças.....e ainda muitas dúvidas....o texto escrito há tempos e guardado em uma pasta antiga é o seguinte:

Sempre que algum chefe vai para o Grande Acampamento eu sinto um enorme pesar, mas também paro pra refletir sobre minha atuação como escotista....fico pensando se tenho "marcado" de forma positiva os membros juvenis que tenho ajudado a formar. Digo isso porque nossos chefes que infelizmente tiveram que partir como o Chefe Mario de Almeida, Luiz (com z de zorro como ele mesmo dizia!) Carlos, o Grande Baloo Edson e tantos outros como o Chefe Mario Dilson, deixaram marcas inesquecíveis em cada escoteiro que acampou com eles, que participou de simples reuniões na sede ou mesmo quem teve um curto encontro em algum evento regional. "Temos muito ainda por fazer, e até lá vamos viver!" Precisamos por esses chefes tão queridos fazer o escotismo no MS voltar a crescer, precisamos fazer mais meninos escutar a história de Caio Viana Martins, precisamos "marcar" mais pessoas....temos vivido demais de passado na nossa Região, temos pronunciado demais a frase "no meu tempo".....vamos fazer um novo tempo, vamos construir novas histórias, novas lembranças......e assim transformar mais jovens em melhores cidadãos!
"Pois o Senhor que nos protege, nos vai abençoar, e um dia certamente VAI DE NOVO NOS JUNTAR!"
SAPS!
Milena Maia

...pois é, o no "meu tempo" impera por essas bandas.....e esse tempo que não volta mais, impede que um tempo novo seja construído....e assim nossa história vai ficando perdida...pelo avesso....sem final feliz!
É preciso sacudir as estruturas, desarrumar a casa para colocar coisas novas e em outros lugares.....é preciso sangue novo....novo mesmo...de gente que tem vontade e ousadia....de gente que caminha e canta "a fé nos guia, coragem temos...." de gente que não tem medo de dar a cara pra bater....de gente que foi "picada" pelo bichinho do escotismo e não consegue ficar longe dele!
Já dizia o poeta: "Uma coisa é certa: ficar sentado se sentindo infeliz não vai mudar nada."ou como diria uma pessoa muito especial pra mim: se você continuar fazendo as mesmas coisas terá sempre os mesmos resultados....estamos há anos vivendo um escotismo de decadência e de não acertos....precisamos mudar as estratégias, precisamos mudar a forma....precisamos MUDAR...a nós mesmo neste caso!
Eu decido ser diferente.....eu quero ser diferente....eu preciso ser diferente....todos do escotismo precisam....porque afinal está no nome: movimento!!!
SAPS!

Mulheres




"Certo dia parei para observar as mulheres e só pude concluir uma coisa: elas não são humanas. São espiãs. Espiãs de Deus, disfarçadas entre nós. Pare para refletir sobre o sexto-sentido. Alguém duvida de que ele exista? E como explicar que ela saiba exatamente qual mulher, entre as presentes, em uma reunião, seja aquela que dá em cima de você? E quando ela antecipa que alguém tem algo contra você, que alguém está ficando doente ou que você quer terminar o relacionamento? E quando ela diz que vai fazer frio e manda você levar um casaco? Rio de Janeiro, 40 graus, você vai pegar um avião pra São Paulo. Só meia-hora de vôo. Ela fala pra você levar um casaco, porque "vai fazer frio". Você não leva. O que acontece? O avião fica preso no tráfego, em terra, por quase duas horas, depois que você já entrou, antes de decolar. O ar condicionado chega a pingar gelo de tanto frio que faz lá dentro! "Leve um sapato extra na mala, querido. Vai que você pisa numa poça..." Se você não levar o "sapato extra", meu amigo, leve dinheiro extra para comprar outro. Pois o seu estará, sem dúvida, molhado... O sexto-sentido não faz sentido! É a comunicação direta com Deus! Assim é muito fácil... As mulheres são mães! E preparam, literalmente, gente dentro de si. Será que Deus confiaria tamanha responsabilidade a um reles mortal? E não satisfeitas em ensinar a vida elas insistem em ensinar a vivê-la, de forma íntegra, oferecendo amor incondicional e disponibilidade integral. Fala-se em "praga de mãe", "amor de mãe", "coração de mãe"... Tudo isso é meio mágico... Talvez Ele tenha instalado o dispositivo "coração de mãe" nos "anjos da guarda" de Seus filhos (que, aliás, foram criados à Sua imagem e semelhança). As mulheres choram. Ou vazam? Ou extravazam? Homens também choram, mas é um choro diferente. As lágrimas das mulheres têm um não sei quê que não quer chorar, um não sei quê de fragilidade, um não sei quê de amor, um não sei quê de tempero divino, que tem um efeito devastador sobre os homens... É choro feminino. É choro de mulher... Já viram como as mulheres conversam com os olhos? Elas conseguem pedir uma à outra para mudar de assunto com apenas um olhar. Elas fazem um comentário sarcástico com outro olhar. E apontam uma terceira pessoa com outro olhar. Quantos tipos de olhar existem? Elas conhecem todos... Parece que freqüentam escolas diferentes das que freqüentam os homens! E é com um desses milhões de olhares que elas enfeitiçam os homens. EN-FEI-TI-ÇAM ! E tem mais! No tocante às profissões, por que se concentram nas áreas de Humanas? Para estudar os homens, é claro! Embora algumas disfarcem e estudem Exatas... Nem mesmo Freud se arriscou a adentrar nessa seara. Ele, que estudou, como poucos, o comportamento humano, disse que a mulher era "um continente obscuro". Quer evidência maior do que essa? Qualquer um que ama se aproxima de Deus. E com as mulheres também é assim. O amor as leva para perto dEle, já que Ele é o próprio amor. Por isso dizem "estar nas nuvens", quando apaixonadas. É sabido que as mulheres confundem sexo e amor. E isso seria uma falha, se não obrigasse os homens a uma atitude mais sensível e respeitosa com a própria vida. Pena que eles nunca verão as mulheres-anjos que têm ao lado. Com todo esse amor de mãe, esposa e amiga, elas ainda são mulheres a maior parte do tempo. Mas elas são anjos depois do sexo-amor. É nessa hora que elas se sentem o próprio amor encarnado e voltam a ser anjos. E levitam. Algumas até voam. Mas os homens não sabem disso. E nem poderiam. Porque são tomados por um encantamento que os faz dormir nessa hora."
Luís Fernando Veríssimo



Sou apaixonado por abraços. Não resisto a segurança de abraços fortes, sinceros que me envolvem e sinto como se um choque de esperança me fizesse ver as coisas de outra maneira. Então, poupe-se de procurar palavras pra me agradar, de algo que me faça sorrir e me sentir melhor … Apenas me abrace, e me segure bem forte.

Caio F.



"Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és..
E lembra-te:
Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão"
Fernando Pessoa



Dar é dar. Fazer amor é lindo, é sublime, é encantador, é esplêndido, mas dar é bom pra cacete. Dar é aquela coisa que alguém te puxa os cabelos da nuca, te chama de nomes que eu não escreveria, não te vira com delicadeza, não sente vergonha de ritmos animais. Dar é bom. Melhor do que dar, só dar por dar. Dar sem querer casar, sem querer apresentar pra mãe, sem querer dar o primeiro abraço no Ano Novo. Dar porque o cara te esquenta a coluna vertebral, te amolece o gingado, te molha o instinto. Dar porque a vida de uma publicitária em começo de carreira é estressante, e dar relaxa. Dar porque se você não der para ele hoje, vai dar amanhã, ou depois de amanhã. Dar sem esperar ouvir promessas, sem esperar ouvir carinhos, sem esperar ouvir futuro. Dar é bom, na hora. Durante um mês. Para as mais desavisadas, talvez anos. Mas dar é dar demais e ficar vazia. Dar é não ganhar. É não ganhar um eu te amo baixinho perdido no meio do escuro. É não ganhar uma mão no ombro quando o caos da cidade parece querer te abduzir. É não ter alguém pra querer casar, para apresentar pra mãe, pra dar o primeiro abraço de Ano Novo e pra falar: "Que cê acha amor?". Dar é inevitável, dê mesmo, dê sempre, dê muito. Mas dê mais ainda, muito mais do que qualquer coisa, uma chance ao amor, esse sim é o maior tesão. Esse sim relaxa, cura o mau humor, ameniza todas as crises e faz você flutuar o suficiente pra nem perceber as catarradas na rua. Se você for chata, suas amigas perdoam. Se você for brava, suas amigas perdoam. Até se você for magra, as suas amigas perdoam. Mas... experimente ser amada."
Luís Fernando Veríssimo



"Não está faltando homem, está faltando amor."
(Marilyn Monroe)



"A gente já olhou por todos os ângulos, já fez os cálculos de todas as probabilidades disso dar certo e concluiu que não dá. A gente vai sentir falta. O domingo à noite vai ser foda. Vai doer pensar que ele vai ser de outra."
Brena Braz.